Raiz Cultura blog!

Raiz Cultura blog! ajuda a resgatar a cultura de raiz e a ancestralidade do nosso povo!

Chá verde.

Chá verde é um tipo de chá feito a partir da fusão da erva Camellia sinensis. É chamado de verde porque as folhas da erva sofrem poucaoxidação durante o processamento, o que não acontece com as folhas do chá preto. Algumas outras ervas são vendidas a título de chá verde, porém o verdadeiro chá verde é o feito a partir da folha do arbusto Camellia sinensis.

Muito popular na China e no Japão, há pouco tempo começou a ser consumido com maior freqüência no ocidente, tradicional consumidor de chá preto, devido tanto a uma tendência orientalista, quanto às propriedades anti-oxidantes a ela atribuídas.

A preparação do chá verde difere um pouco dos chás tradicionais. A água não deve estar fervendo, pois do contrário as folhas acabam sendo cozidas e proporcionando um gosto amargo à bebida. O tempo de infusão também não deve ser maior que 3 minutos.

A ciência comprova suas propriedades terapêuticas e cosméticas. Rico em flavonóides, substâncias antioxidantes que favorecem a neutralização dos radicais livres responsáveis pelo envelhecimento celular, faz bem para a pele, sendo mais eficaz que os carotenos e as vitaminas C e E, que atuam contra as rugas precoces. Pode diminuir as taxas de colesterol, ativar o sistema imunológico e prevenir contra o câncer.

Dentre seus vários benefícios para a saúde, as propriedades do chá verde também estão ligadas ao emagrecimento. Segundo estudo, o extrato do chá verde aumenta o gasto energético, a oxidação de gordura e é desintoxicante, por possuir efeitos diuréticos.

Originalmente da China, o chá foi levado ao Japão através de monges que viajavam entre os dois países. Curiosamente, o chá verde foi o único chá que se popularizou no Japão, mas foi de maneira única, tornando-se a bebida mais consumida do país, superando refrigerantes e bebidas alcoólicas.

O chá verde também é produzido em outros países da Ásia, inclusive em produtores tradicionais de chá preto, como Índia e Ceilão, mas com técnicas diferentes das japonesas.

Fora da Ásia, devido à imigração japonesa, o chá verde também é produzido no sudeste do Brasil, particularmente no estado de São Paulo. Embora existam marcas de qualidade reconhecida, é comum encontrar sob o nome de chá verde, compostos de plantas, incluindo o mate. Isso é devido à grande generalidade do termo chá usado no Brasil, que pode se referir a qualquer infusão, popularmente.

O Chá Verde é cultivado também no arquipélago dos Açores, mais própriamente na ilha de São Miguel. Sendo cultivado e comercializado o Chá Verde de tipo “Hysson”

Quais os benefícios para a beleza comprovados do chá verde?
Entre os diversos estudos feitos com chá verde, foi comprovado que o consumo do produto traz benefícios neurológicos, diminui a incidência de uma série de tipos de câncer como de mama, de próstata e de pele, diminui os níveis de LDL (o colesterol “ruim”) e aumenta os níveis de HDL (tendo assim efeito de diminuir o risco de doenças cardiovasculares), bem como diminui a incidência de diabetes tipo

Chá Ancestral

Existem muitas lendas e mitos no que respeita à origem do chá.

A mais conhecida conta que a sua origem remonta desde há 5000 anos, na China, aquando do reinado do Imperador Sheng Nong, um governante justo e competente, amante das artes e da ciência e conhecido como o Curandeiro Divino. O Imperador, preocupado com as epidemias que devastavam o Império do Meio, decretou um edital que exigia que todas as pessoas fervessem a água antes de a consumirem.

Certo dia, quando o governador chinês passeava pelos seus jardins, pediu aos seus servidores que lhe fervessem água, enquanto descansava debaixo da sombra de uma árvore. Enquanto esperava que a água arrefece-se, algumas folhas vindas de uns arbustos caíram dentro do seu copo, atribuindo à água uma tonalidade acastanhada. O Imperador decidiu provar, surpreendendo-se com o sabor agradável. A partir deste momento ficou adepto do chá, induzindo o seu gosto ao seu povo.

Como cada lenda ou mito costuma ter sempre alguma parte de verdade, esta não é excepção. É sabido que a origem do chá remonta ao período imediatamente antes da ascensão da Dinastia T’ang ao poder, entre os anos 618 e 906.

Esta Dinastia assistiu à difusão de uma bebida feita pelos monges budistas. Esta bebida, vinda dos Himalaias, era proveniente do arbusto do chá, de nome científico Camellia Sinensis, que crescia em estado selvagem nesta cordilheira asiática.

Segundo os relatos do monge budista japonês Ennin, durante uma viagem ao Império do Meio, por volta do século IX, o chá já fazia parte dos hábitos dos chineses. Na mesma época, um monge budista chinês, de nome Lu Yu, escreveu o primeiro grande livro sobre chá, chamado Ch’a Ching, onde são descritos os métodos de cultivo e preparação usados no Império.

Foi então que o chá começou a avançar para o Ocidente, através da Ásia Central e da Rússia. No entanto, só quando os portugueses chegaram ao Oriente, nos finais do século XV, é que se começou a conhecer verdadeiramente o chá.

Nesta época, as naus portuguesas traziam carregamentos de chá até ao porto de Lisboa, ponto de onde, a maioria da carga, era depois reexportada para a Holanda e a França. Portugal rapidamente perdeu o monopólio deste comércio, apesar de ter sido um sacerdote jesuíta português o primeiro europeu a escrever sobre o chá. No século XVII, a frota dos holandeses estava muito poderosa, dando-lhes vantagem.

Dicas para Emagrecer, Perder Peso
Se vocês estão procurando emagrecer, perder peso saibam que o chá verde é um ótimo auxiliar nesta tarefa, ele tem ação desintoxicante, digestiva e diurética. A combinação de polifenóis em sua composição acelera o metabolismo.

“Ele provoca uma sensação de saciedade. Mas quem quer perder peso não deve substituir uma alimentação equilibrada pela bebida. O ideal é fazer uso do chá em conjunto com uma dieta saudável, pobre em gordura e açúcares, além de alguma atividade aeróbica”, avisa a médica ortomolecular Luciana Granja.

Depois de saber de tudo isso não saia correndo a torto e direito bebendo chá verde, o consumo em excesso e o chá muito concentrado pode levar a gastrite, devido à cafeína. O ideal é consumir a bebida em pequenas doses de 50 ml (copinho de café) ao longo do dia.

Técnica de produção do chá

As folhas vão para a secagem após a colheita. A secagem sob calor evita a fermentação e mantém seu princípio ativo. É justamente essa ausência de fermentação que o difere do chá preto, mantendo assim suas propriedades medicinais.

Benefícios do chá verde

O chá verde é rico em flavonóides – substâncias antioxidantes que ajudam a neutralizar os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular precoce. Os flavonóides evitam também que contraiamos vírus em geral. Por isso, quem tem o hábito de tomar chá verde não contrai gripe, herpes, além de diminuir a taxa de colesterol e melhorar o sistema imunológico.

Alguns trabalhos científicos evidenciam que pode prevenir câncer por causa dos flavonóides que evitam a mutação celular.

O chá verde possui uma grande quantidade de tanino que, junto com potássio e manganês, podem proteger artérias e veias, agindo no sistema circulatório.

Seu poder adstringente acelera o metabolismo e ajuda na queima de gorduras por causa da “catequina’, polifenóis e cafeína (teofilina). Esse processo adstringente evita também a formação de cáries e tártaro.

Atualidade

Pesquisas científicas realizadas nos Estados Unidos e Europa comprovam os benefícios do chá verde. Esta bebida tem origem da planta Camellia sinensis, que também dá origem ao chá preto. Como o chá preto sofre fermentação, o poder terapêutico não é o mesmo do chá verde e com isso, parte dos princípios ativos são eliminados. Esta erva conhecida há mais de 5 mil anos pelos orientais, vem ganhando destaque no cenário científico mundial devido aos seus inúmeros benefícios a saúde, dentre eles :
– diminuição dos níveis de colesterol ;
– ação antiinflamatória ;
– ação antidepressiva ;
– suplementação de vitaminas e minerais ;
– efeito anti- carcinogênico ;
– perda de peso ;
– fortalecimento do sistema imunológico.

Um trabalho realizado na Universidade de Nagayama, no Japão, mostrou que o consumo diário desta infusão reduz em 30 % os riscos de derrame na terceira idade.
Outro estudo realizado na Universidade do Kansas, nos Estados Unidos, compara o chá verde com o vinho tinto no que diz respeito aos benefícios coronarianos e o resultado surpreendeu os pesquisadores : a bebida dos orientais é mais eficaz que o vinho tinto devido a uma substância chamada EGCG.
No que diz respeito a ação antioxidante, os resultados foram igualmente surpreendentes : quando comparados a outros antioxidantes, o chá verde mostrou uma eficiência 100 % maior que a vitamina C e 25% maior que a vitamina E.
Um trabalho publicado no American Journal of Clinical Nutrition demostrou que o chá verde é mais estimulante que o café. Outra pesquisa realizada na Universidade de Genebra, na Suiça, mostrou que os polifenóis aumentam a queima calórica e o gasto energético total, podendo ser indicado para perda de peso.
A dose recomendada é de 1 litro por dia, não devendo ser ultrapassada, pois o excesso pode causar efeitos colaterais como : insônia, pirose, manchas nos dentes. Para os pacientes que não toleram as infusões ou não se adaptam ao sabor do chá, existem cápsulas com o extrato da planta ou o chá misturado com frutas secas, proporcionando melhor palatabilidade.


No comments yet»

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: